Archive for the ‘Urna Eletrônica’ Category

“Victória de Mierda” – A democracia pode ser um sistema mais inteligente

quinta-feira, 6 dezembro 2007

O referendo popular na Venezuela, no último dia 2/12, colocou em discussão 69 dos 350 artigos da Constituição. A possibilidade permanente de reeleição do presidente foi apenas um deles. Esta questão polarizou o noticiário e todo o processo eleitoral. Alem dela, havia outras questões bem específicas como a redução da idade de votar de 18 para 16 anos, a diminuição da semana de trabalho de 44 para 36 horas, a nomeação pelo presidente do prefeito da capital. E outras mais genéricas como a tal do “socialismo bolivariano”. O voto não era obrigatório.

Veja no quadro como foi organizada a votação dos assuntos na urna eletrônica: dois conjuntos de artigos a serem aprovados ou rejeitados em bloco. A democracia pode ser um sistema mais inteligente e com menor grau de manipulação que este. O presidente Chávez ao encerrar a campanha proclamou: “Os que votam pelo ‘Sí’ estão votando por Chávez, os que votam pelo ‘No’ estão votando contra Chávez”. O próprio presidente transformou o que deveria ser A POLÍTICA (COM MAIÚSCULAS) baseada, principalmente, numa análise racional das coisas a um FLA‑FLU DE EMOÇÕES.

Quem vai lembrar o que está em jogo em cada um dos artigos? Como fazer se num mesmo bloco há questões que o eleitor deseja aprovar e outras que deseja rejeitar? Talvez tenha sido a falta de respeito ao eleitor que elevou o nível de abstenção a um ponto em que o oficialismo perdeu as eleições ainda que por pequena margem. E se ao final do domingo o presidente foi elegante ao reconhecer sua derrota, hoje o Fla-Flu político voltou à cena com a infeliz declaração (Victória de Mierda”) e com a ampla participação da midia com seus jogos de destacar o que prefere exibir e minimizar o que deseja ocultar. Está difícil acompanhar a situação na Venezula por apenas uma fonte de informação.

Anúncios